Empresário e dono de hotel em SP morre em acidente aéreo com Teori Zavascki

O empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, de 69 anos, dono do Hotel Emiliano, na Zona Sul de São Paulo, morreu na tarde desta quinta-feira (19), no acidente aéreo que matou o ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Grupo Emiliano. Segundo a empresa, Carlos Alberto e Teori eram “amigos próximos”.

O Grupo Emiliano é o dono da aeronave prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, que caiu no mar de Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro, segundo informações de abril de 2016 disponíveis no Registro Aeronáutico Brasileiro, documento divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que reúne uma relação de todas as aeronaves brasileiras certificadas pela Anac.

Filho de Teori Zavascki confirma que o ministro estava no avião bimotor que caiu em Paraty

No acidente também morreu o piloto Osmar Rodrigues, comandante da aeronave da rede hoteleira. O avião é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas. A Anac informou que a documentação da aeronave estava em dia, com o certificado válido até abril de 2022 e inspeção da manutenção (anual) válida até abril de 2017.

“O Grupo Emiliano, lamentavelmente, confirma a morte Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, 69 anos, e do piloto Osmar Rodrigues, 56, no acidente aéreo ocorrido hoje em Paraty. Carlos Alberto e o ministro Teori Zavaski eram amigos próximos. A empresa registra seus sentimentos e condolências para a família e amigos do ministro e do piloto. A empresa informa ainda que está à disposição das autoridades colaborando com as investigações em curso”, diz a nota.

 O empresário é dono da rede de hotéis Emiliano e tem como sócio os filhos Carlos Alberto e Carlos Gustavo. O hotel na Rua Oscar Freire, nos Jardins, foi inaugurado nos anos 90 e foi pioneiro no conceito de hotel-butique, com suites amplas de luxo e poucos apartamentos, com diárias a partir de R$ 2 mil, segundo o Valor Econômico.

Ano passado, a empresa inaugurou uma unidade em Copacabana, no Rio, em um imóvel que abrigava o Consulado da Áustria. Segundo ‘O Globo’, o imóvel foi arrematado por R$ 40 milhões em um leilão em 2012 e tem 98 quartos, com diárias de R$ 9.910.

O grupo tinha planos de construir um resort de luxo na região de Paraty.

Filgueiras também era dono das empresa Tuagro Agrícola, no ramo de cultivo de café; Ama Empreendimentos e Participações; Santapele Comercio de Cosméticos, Produtos de Perfumaria e de Higiene Pessoal; J. Filgueiras Empreendimentos S. C. Ltda; e Forte Mar Empreendimentos e Participações S.A.

Um dos filhos de Filgueiras, Carlos Alberto Filgueiras, o Degas, é o presidente da DeVry, um dos maiores grupos educacionais do país, controlador de redes como Ibmec e Damásio Educacional.

Hotel Emiliano, na Zona Sul de São Paulo (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)Hotel Emiliano, na Zona Sul de São Paulo (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)

Hotel Emiliano, na Zona Sul de São Paulo 

A aeronave que caiu em Paraty pertencia ao Grupo Emiliano (Foto: TV Globo/Reprodução)A aeronave que caiu em Paraty pertencia ao Grupo Emiliano (Foto: TV Globo/Reprodução)

A aeronave que caiu em Paraty pertencia ao Grupo Emiliano

Mapa Paraty acidente Teori
COMPARTILHAR